MEDIAÇÃO DA INFORMAÇÃO


  • Reflexões sobre a Mediação da Informação, englobando aspectos teóricos e práticos.

A ENTREVISTA NA NEGOCIAÇÃO DA QUESTÃO DE REFERÊNCIA: UM MODELO

Acompanhando as ideias de Jahoda – cujas concepções foram trazidas e divulgadas no Brasil por Nice Menezes de Figueiredo – o Processo de Referência possui 6 fases:

 

1 – Seleção da Mensagem;

2 – Negociação da Questão;

3 – Estratégia de Busca;

4 – Busca;

5 – Análise da Resposta;

6 – Renegociação.

 

Alguns autores analisaram essas fases ou de maneira geral, abarcando todas elas, ou enfocando uma em específico.

 

A própria Nice Figueiredo analisou e discutiu, por exemplo, as barreiras que inviabilizam ou dificultam o trabalho do bibliotecário com as fases do Processo de referência.

 

A literatura que trata da Negociação da Questão – embora aponte a necessidade de uma entrevista, conduzida pelo bibliotecário, que traga subsídios e elementos para que a pergunta formulada pelo usuário possa ficar mais clara e redundar em respostas que busquem satisfazer momentaneamente a necessidade informacional dele – ao mesmo tempo em que enfatiza a importância da entrevista de referência afirma que o bibliotecário deve construir e possuir um roteiro para bem desenvolvê-la. No entanto, não localizei nenhum exemplo desse roteiro nem mesmo tópicos que possam nortear esse fazer bibliotecário.

 

Decidi, a partir dessa situação, criar um roteiro que servisse de exemplo para os bibliotecários que atuam no Serviço de Referência e Informação.

 

É preciso destacar alguns pontos antes da apresentação do modelo de roteiro:

 

 - Os roteiros devem ser idealizados diferentemente para cada biblioteca;

 - Os bibliotecários que atuam no atendimento ao público devem tê-lo como parâmetro para nortear a entrevista. Isso implica em que outras perguntas podem ser acrescentadas durante a conversa com o usuário, na medida em que se fizerem necessárias;

 - Durante a entrevista o bibliotecário não deve ter em mãos, e visível para o usuário, um formulário contendo as perguntas do roteiro, ou seja, não deve “preencher” um questionário, mas conhecer os tópicos necessários para desenvolver adequadamente o processo de referência.

 

O modelo a seguir foi elaborado para ser empregado em uma biblioteca universitária, embora, com adaptações apropriadas, pode ser base para a construção de roteiros específicos para outros tipos de bibliotecas.

 

 

ROTEIRO PARA ENTREVISTA DE REFERÊNCIA

 

 

TIPO DE USUÁRIO

 

Enquadrar o usuário dentro de uma classificação pré-existente:

 

- Professor, funcionário, aluno de graduação, aluno de pós-graduação, aluno de cursos de especialização, alunos de cursos de atualização ou reciclagem, usuário externo, alunos de educação a distância etc.

 

 

CURSO E DISCIPLINA

 

Curso frequentado - ano ou semestre

Disciplina que solicitou o “trabalho” ou a pesquisa - Professor da disciplina

Curso e disciplina – usuários externos e funcionários que estudam fora da universidade em que atuam

 

 

TIPO DE PESQUISA

 

Escolar, educação continuada, profissional etc.

 

 

TIPO DO TRABALHO

 

- Trabalho individual ou em grupo

- Trabalho final para uma disciplina; trabalho parcial, apresentado no decorrer do semestre ou do ano letivo; trabalho de conclusão de curso; exame de qualificação

- pós-graduação; elaboração de dissertação ou tese; trabalho de pesquisa corrente - professor; trabalho desvinculado do assunto básico da biblioteca - principalmente funcionários e usuários externos etc.

 

 

FORMA DA PESQUISA

 

Pesquisa histórica

Estado da arte de um determinado assunto

Foco em um autor

Foco em um assunto

Outras formas

 

 

FORMA DE APRESENTAÇÃO DA PESQUISA

 

Texto escrito

Apresentação de seminário

Subsídio para seminário

Outras formas

 

 

TIPO DE MATERIAL

 

- Livros, revistas, teses, TCC’s, folhetos, jornais, recortes de jornais, papers, normas, patentes etc.

- Filmes, vídeos, DVDs

- Fotos, slides, gravuras, quadrinhos

- CDs, Fitas cassetes, discos etc.

- Materiais em múltiplas mídias

- Formato eletrônico etc.

 

 

ATUALIDADE

 

Enfoque retrospectivo ou atual

 

 

LÍNGUA

 

Apenas em português

Apenas em inglês ou outra língua específica

Língua em que estão registradas as principais informações da área etc.

 

 

TEMPO

 

Prazo para entrega do produto final (Um ano, um mês, uma semana, um dia etc.)

Tempo disponível para efetuar a pesquisa (Um dia, um final de semana, uma semana, um mês etc.)

 

 

LOCAL

 

Qual a área geográfica de abrangência da pesquisa

 

 

CONTEÚDO DA PESQUISA

 

Pesquisa introdutória sobre o assunto

Pesquisa aprofundada sobre o assunto

 

 

CONHECIMENTO DO ASSUNTO

 

Nenhum

Superficial

Básico

Profundo

Etc.

 


   239 Leituras


Saiba Mais





Próximo Ítem

author image
O FUTURO – OU FUTUROS – DA BIBLIOTECA
Junho/2016

Ítem Anterior

author image
INTERNET, REDES E AÇÃO POLÍTICA
Abril/2016



author image
OSWALDO FRANCISCO DE ALMEIDA JÚNIOR

Professor associado do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UNESP/Marília. Doutor e Mestre em Ciência da Comunicação pela ECA/USP. Professor colaborador do Programa de Pós-Graduação da UFCA- Cariri - Mantenedor do Site.