TRANSFORMAÇÃO E MARKETING DIGITAL


  • Esta coluna tem a proposta de convergir os temas tecnologias da informação e comunicação com o marketing digital, visando criar um novo momento de discussão para a inclusão sociodigital nas unidades de informação. Abordaremos temas como: mídias sociais, novas práticas de marketing, internet das coisas, big data, e muito mais em torno da evolução do usuário e do profissional na era digital?

QUEM É A SUA PERSONA?

 

 

Fonte: Geralt – Pixabay.

Persona, avatar ou ‘Buyer Persona’, trata-se de uma técnica importante para o marketing digital que quer dizer a criação de uma persona fictícia indicadora da pessoa interessada no seu produto ou serviço. A persona é a pessoa ideal para o seu negócio. 

A persona é criada após a identificação do seu público alvo. Desse modo, tenha em mente que para definir adequadamente a sua persona do seu nicho, você precisa conhecer seu produto, seus serviços, as expectativas e demandas do seu negócio. Entenda negócio aqui como um ativo, algo mais profundo, que não pode ser exclusivamente atrelado ao lucro. De acordo com o pai da administração moderna, Peter Drucker, o objetivo de um negócio é o desenvolvimento de clientes e não os lucros em si. Neste caso, a persona é o usuário que se encontra na base de um negócio e o responsável por esse negócio prosseguir e coexistir. 

Em meu livro Marketing Digital para Instituições Educacionais e Sem Fins Lucrativos, da Editora Amazon, exploro alguns elementos do conceito bibliotecário estrategista em mídias sociais (BEMS). O BEMS deve se perguntar: o que é preciso saber dos usuários, que a biblioteca atende no ambiente on-line e físico, para entender seu comportamento informacional e poder atendê-los da melhor maneira possível.

No contexto das unidades de informação (bibliotecas, arquivos, museus), essa persona é o seu usuário principal. Ou seja, aquela pessoa que deseja consumir o produto informacional que sua instituição oferece. Na perspectiva das instituições educacionais, essa persona é o público alvo dos seus produtos e serviços educacionais.

Após criar a sua persona, tudo será construído com base nela, ou seja, acervo, identidade, comunicação visual, estoque, políticas de atendimento, linguagem para comunicar conteúdos, dentre outros. 

Como descobrir a Persona

A persona irá lhe garantir uma comunicação assertiva com o seu público alvo. Para começar, é preferível que você tenha uma única persona. Conforme você vá adquirindo conhecimentos da interação da persona com o seu “negócio”, você pode criar novas sub personas para ajudar a entender nuances do seu público alvo. 

Outro aspecto relevante, é que a persona está estritamente ligada ao seu nicho. Você não encontra a persona, você cria a persona.

 

Fonte: Criação própria.

Já que a persona é um usuário ideal inventado, você precisa saber o que está persona necessita, o que ela pensa e sente, suas maiores aspirações, o que ela costuma visualizar quando está on-line, quais as páginas que mais visita, quais as suas redes sociais preferidas, o que faz, como se veste, ela costuma ir ao shopping, como é seu dia-a-dia, qual o seu estilo, o que ela escuta, o que realmente a influencia e quais são as suas dores. Estas são as questões básicas que você precisa fazer para identificar sua persona. 

Você precisa ter a sensação que esta pessoa realmente existe. Os dados podem ser idealizados, mas o que caracteriza a persona precisa ser real. Depois que você criar a persona, você irá conseguir elaborar uma comunicação mais eficaz com o seu público-alvo. 

10 dicas para identificar a persona da instituição educacional

 

 

Fonte: https://inclusaoecognicao.wordpress.com/pesquisa/marketing-digital-educacional/ 

Um exemplo de persona 

Minha persona é mulher, tem entre 35 e 50 anos, tem ensino superior completo, mora na região sudeste, usa o Instagram por mais 5 horas ao dia, estuda temas de tecnologia no YouTube, tem estilo casual, costuma ler uma média de 3 livros por mês, se veste de forma casual-elegante, mora em condomínios e tem pouco tempo para realizar capacitações. 

Espero que te ajude e nos vemos no próximo texto.

Saiba mais:

NEVES, B.C. Marketing digital para instituições educacionais e sem fins lucrativos. WDC: Amazon, 2018. Disponível em: https://www.amazon.com.br/MARKETING-DIGITAL-PARA-INSTITUIÇÕES-EDUCACIONAIS-ebook/dp/B078RX4BXD


   376 Leituras


Saiba Mais





Próximo Ítem

author image
QUAIS CAMPOS DA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL O BIBLIOTECÁRIO PRECISA ESTUDAR?
Maio/2020

Ítem Anterior

author image
A IMPORTÂNCIA DO SEO PARA OS PERIÓDICOS CIENTÍFICOS
Março/2020



author image
BARBARA COELHO

Doutora em Educação, mestre em Ciência da Informação. Graduada em Biblioteconomia e Letras. Atualmente em estudos de Pós-doutorado sobre Marketing Digital para Educação pela UNB. Docente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da UFS. Coordena o Laboratório de Tecnologias Informacionais e Inclusão Digital (LTI). Palestrante e autora do livro Tecnologia e Mediação: uma abordagem cognitiva para inclusão digital.